quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Ei você..Você mesmo que acordou com o coração angustiado e ao mesmo tempo explodindo de vontade de "revolucionar" e mudar sua vida, abandonando e deixando de lado aquilo que te atrasa, aquilo já não se encaixa mais nos seus dias e não mantém mais aquele papel de te fazer feliz.... Eu vim te dizer que você PODE.... que tudo é possível se você acreditar!! Para a mudança acontecer primeiro você tem q
ue QUERER, segundo começar a PRATICAR.... então mãos a obra... #Um segredo, você tem o mais valioso aliado do seu lado para que isso aconteça... o nome Dele é DEUS! Não perca perca tempo se lamentando, esse tempo não volta... mais você ainda tem uma VIDA inteira pela frente... não a jogue fora!






terça-feira, 22 de novembro de 2011

Ultimamente eu só tô querendo ver o ‘bom’ que todo mundo tem. Relaxa, respira, se irritar é bom pra quem? Supera, suporta, entenda: isento de problemas eu não conheço ninguém. Queira viver, viver melhor, viver sorrindo e até os cem.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Certa manhã o meu pai, muito sábio, convidou-me a dar um passeio no bosque.
Deteve-se subitamente numa clareira e perguntou-me:
- Além dos pássaros, ouves mais alguma coisa?
Apurei os ouvidos e respondi:
Estou a ouvir o barulho de uma carroça.
- Isso mesmo, disse o meu pai, de uma carroça vazia.
Perguntei-lhe:
- Como sabe que está vazia, se ainda a não vimos?
- Ora, é fácil! Quanto mais vazia está a carroça, maior é o barulho que faz.
Cresci e hoje, já adulto, quando vejo uma pessoa a falar demais, aos gritos, tratando o próximo com absoluta falta de respeito, prepotente, interrompendo toda a gente, a querer demonstrar que só ele é dono da verdade, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai a dizer:
- Quanto mais vazia a carroça, maior é o barulho que faz.

E para recomeçar as minhas postagens...

"Que sejamos livres de preconceitos. Que nenhum de nós se esqueça da força que possui. Que não nos falte fé e amor."

sexta-feira, 23 de setembro de 2011



Eu queria ser muito mais do que o orgulho de não conseguir admitir meus medos e fragilidades... a verdade é que atrás da casca de super-herói, todos trazemos angústias que preferimos manter escondidas num quartinho dos fundos de nossa alma... afinal é muito mais fácil!!
Porém a questão não é essa... o problema surge quando nosso orgulho passa a não fazer mal apenas a nós mesmos, e acaba ferindo aqueles que inocentemente dispõe-se a tornar nossa vida mais completa!!
Eu infelizmente, pertenço a um grupo de pessoas que passa a vida lutando contra todo e qualquer tipo de sentimento, fugindo do amor, que para nós parece mais o vilão de filmes de terror, do que o tal mocinho dos contos de fada... na real sentimos medo isso sim, um verdadeiro pavor de termos que abrir mão de nós mesmos, de sermos obrigados a perder nossa liberdade...mas aí, inevitavelmente, chega uma hora que algum ser  humano, vindo sei lá, talvez de outro planeta, ou dos nossos sonhos quem sabe,  resolve nos mostrar que pode ser diferente... que esse sentimento é sim capaz de fazer bem, que pode encher nossa vida com uma felicidade doce, e nos prova em cada atitude que é possível sim sermos de alguém sem deixarmos de ser de nós mesmos!!
Acontece, que é a gente que não sabe lidar com isso... são nossas velhas manias que insistem em falar mais alto, são nossos eternos defeitos que acostumados a reinar em absoluto permanecem fazendo estragos... e o pior, fazendo sofrer aqueles que menos merecem...
Bom seria, se nascêssemos com uma cartilha explicativa que nos ensinasse exatamente como agir, como proceder, os caminhos mais corretos para viver sem deixar marcas negativas nos corações das pessoas... seria mais simples... contudo acho que perderia um pouco a graça também... afinal são os erros que nos permitem um crescimento verdadeiro, o único problema é que esses erros deveriam atingir apenas a nós... só que sabemos, eles ferem sempre mais o outro, mesmo sem querer, mesmo sem perceber!

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Verdade seja dita. Eu não sou como você esperava. Eu não sou uma loira-barbie pra te acompanhar nas festas jet-setters que você freqüenta. Eu não tenho um par de peitos de 300ml de silicone em cada um. Não tenho uma bunda de 102cm de diâmetro como a da Juliana Paes.

Eu sou muito mais do que você espera. Muito mais do que você agüentaria. E talvez até mais do que você merece.Porque eu sou fiel aos meus sentimentos. Vou estar com você quando eu realmente quiser estar. Vou te ligar quando eu quiser falar com você. Porque eu não passo vontade. E nem vou passar vontade de você. Não vou fazer joguinho. Eu me entrego mesmo. Assim. Na lata. Eu abro meu coração. Rasgo o verbo. Me dou em prosa. E se te disser que não te quero, meu olhar vai me desmentir na tua frente. Porque eu falo antes de pensar. Eu falo até sem sequer pensar. Eu penso falando. E se estou com você, aí, não penso duas vezes. Não penso em nada. Não quero mais nada.

Então, não perca seu tempo comigo. Eu não sou um corpo que você achou na noite. Eu não sou uma boca que precisa ser beijada por outra qualquer. Eu não preciso do seu dinheiro. Muito menos do seu carro. Mas, talvez, eu precise dos seus braços fortes. Das suas mãos quentes. Do seu colo pra eu me deitar. Do seu conselho quando meu lado menina não souber o que fazer do meu futuro. Eu não vou te pedir nada. Não vou te cobrar aquilo que você não pode me dar. Mas uma coisa, eu exijo.

Quando estiver comigo, seja todo você. Corpo e alma. Às vezes, mais alma. Às vezes, mais corpo. Mas, por favor, não me apareça pela metade. Não me venha com falsas promessas. Eu não me iludo com presentes caros. Não, eu não estou à venda. Eu não quero saber onde você mora. Desde que você saiba o caminho da minha casa. Eu não quero saber quanto você ganha. Quero saber se ganha o dia quando está comigo.Você não vai me ver mentir. Desista. Mentiria sobre a cor do meu cabelo. Sobre minha altura.

Até sobre meus planos para o futuro. Mas não vou mentir sobre o que eu sinto. Nem sob tortura. Posso mentir sobre minha noite anterior. Sobre minha viagem inesquecível. Mas não agüentaria mentir sobre você por um segundo. Não na sua cara. Mentiria pras minhas amigas sobre a sua beleza. Diria que tem corpo de atleta e um quê de Don Juan (mesmo sabendo que elas iriam descobrir a farsa depois). Mas não me faça mentir e dizer que não te quero. Que eu não estou na sua. Não me obrigue a jogar. Não me obrigue a dizer “não” quando eu quiser dizer “sim”.

Não me faça tirar você da minha vida porque meu coração ainda acelera quando você me liga. Insisto. Não perca seu tempo comigo. Porque eu não quero entrar no seu carro se não puder entrar na sua vida. Não me conte seu passado se eu não puder viver seu presente. Não faça planos comigo se não me incluir no seu futuro. Não me apresente seus amigos se, amanhã, vou virar só mais uma. Poupe-me do trabalho de adivinhar seus pensamentos.

Diga que me quer apenas quando for verdade. Diga que está com saudade apenas se sentir minha falta do seu lado. Peça minha companhia quando não desejar só meu corpo. Ligue-me quando tiver algo pra dizer. Mas, por favor, me desligue quando não estiver mais afim de mim...

por Brenda Braz
"Toda vez que a gente escolhe alguma coisa, várias outras ficam pra trás. E aí bate a dúvida: será que essa cidade, esse emprego, essas roupas são as melhores pra mim? Será que essa história de amor é a minha? Se essas perguntas forem feitas com medo, quem responde é a cabeça. Mas se forem feitas com amor, quem responde é o coração. E o coração nunca se engana."

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

A Idade de ser Feliz

Existe somente uma idade para a gente ser feliz,
somente uma época na vida de cada pessoa
em que é possível sonhar e fazer planos
e ter energia bastante para realizá-las
a despeito de todas as dificuldades e obstáculos.

Uma só idade para a gente se encantar com a vida e viver apaixonadamente
e desfrutar tudo com toda intensidade
sem medo, nem culpa de sentir prazer.

Fase dourada em que a gente pode criar
e recriar a vida,
a nossa própria imagem e semelhança
e vestir-se com todas as cores
e experimentar todos os sabores
e entregar-se a todos os amores
sem preconceito nem pudor.

Tempo de entusiasmo e coragem
em que todo o desafio é mais um convite à luta
que a gente enfrenta com toda disposição
de tentar algo NOVO, de NOVO e de NOVO,
e quantas vezes for preciso.

Essa idade tão fugaz na vida da gente
chama-se PRESENTE
e tem a duração do instante que passa.


quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Saudade é um pouco como fome . Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida .
Pode invadir ou chegar com delicadeza, mas não tão devagar que me faça 
dormir. Não grite comigo, tenho o péssimo hábito de revidar. Acordo pela
manhã com ótimo humor mas ... permita que eu escove os dentes primeiro.
Toque muito em mim, principalmente nos cabelos e minta sobre minha 
nocauteante beleza. Tenho vida própria, me faça sentir saudades, conte 
algumas coisas que me façam rir, mas não conte piadas e nem seja 
preconceituoso, não perca tempo, cultivando este tipo de herança de seus
pais. Viaje antes de me conhecer, sofra antes de mim para reconhecer-me
um porto, um albergue da juventude. Eu saio em conta, você não gastará 
muito comigo. Acredite nas verdades que digo e também nas mentiras, elas
serão raras e sempre por uma boa causa. Respeite meu choro, me deixe 
sózinha, só volte quand...o
eu chamar e, não me obedeça sempre que eu também gosto de ser
contrariada. ( Então fique comigo quando eu chorar, combinado?). Seja
mais forte que eu e menos altruísta! Não se vista tão bem... gosto de
camisa para fora da calça, gosto de braços, gosto de pernas e muito de
pescoço. Reverenciarei tudo em você que estiver a meu gosto: boca,
cabelos, os pelos do peito e um joelho esfolado, você tem que se esfolar
as vezes, mesmo na sua idade. Leia, escolha seus próprios livros,
releia-os. Odeie a vida doméstica e os agitos noturnos. Seja um pouco
caseiro e um pouco da vida, não de boate que isto é coisa de gente
triste. Não seja escravo da televisão, nem xiita contra. Nem escravo
meu, nem filho meu, nem meu pai. Escolha um papel para você que ainda
não tenha sido preenchido e o invente muitas vezes.
Me enlouqueça uma
vez por mês mas, me faça uma louca boa, uma louca que ache graça em
tudo que rime com louca: loba, boba, rouca, boca ... Goste de música e
de sexo. goste de um esporte não muito banal. Não invente de querer
muitos filhos, me carregar pra a missa, apresentar sua familia... isso a
gente vê depois ... se calhar ... Deixa eu dirigir o seu carro, que
você adora. Quero ver você nervoso, inquieto, olhe para outras mulheres,
tenha amigos e digam muitas bobagens juntos. Não me conte seus segredos
... me faça massagem nas costas. Não fume, beba, chore, eleja algumas
contravenções. Me rapte! Se nada disso funcionar ... experimente me
amar!

Por Martha Medeiros.


Texto que copiei do perfil do orkut da minha grande amiga JOSI, hehe. =**